Ministério do Esporte Por meio da Lei de Incentivo, projeto em SP oferece aulas de remo, canoagem e vela
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Por meio da Lei de Incentivo, projeto em SP oferece aulas de remo, canoagem e vela

Para os estudantes da rede pública de ensino de São Paulo, as modalidades náuticas deixaram de ser esportes de difícil acesso e passaram a fazer parte das atividades físicas semanais. Por meio do Projeto Navega SP, os alunos têm acesso a aulas de vela, remo e canoagem em 15 núcleos espalhados pelo estado. O projeto é desenvolvido com recursos captados por meio da Lei de Incentivo ao Esporte e conta ainda com atividades sobre preservação ambiental e aulas de segurança náutica.

Em funcionamento há oito anos, a iniciativa é resultado do Projeto Grael de Niterói (RJ) e do Projeto Navegar - criado pelo medalhista olímpico Lars Grael quando exercia o cargo de secretário Nacional de Esporte no Ministério do Esporte. Em 2010, o Navega SP foi ampliado, passando a atender 15 municípios e cerca de três mil jovens em todo o estado.

"O Navega SP estimula a prática esportiva e os hábitos saudáveis, dando importância à saúde, à qualidade de vida, ao respeito ao meio ambiente e à integração social, o que acrescenta tanto em conhecimento quanto em experiências positivas para o aluno", afirma o diretor de Esportes da prefeitura de Ilha Comprida e coordenador do projeto, Ricardo Ragni. Somente na região, o Navega SP atende anualmente a cerca de 200 alunos de duas escolas municipais de ensino fundamental e de uma estadual de ensino médio. "O núcleo também mantém um curso de técnicas em fibra de vidro, em que há a fabricação de caiaques. Podem participar alunos acima dos 16 anos", completa Ragni.
 
Cada núcleo náutico conta com infraestrutura de embarcações, uniformes, instrutores e monitores, transporte dos alunos e reforço alimentar. Além de Ilha Comprida, o projeto funciona em Praia Grande, Santos, Cubatão, São Vicente, Mairiporã, Piraju, Fartura, Presidente Epitácio, Rubineia, Rifaina, Ilha Bela, Barra Bonita, Avaré e São Paulo.

Paula Braga
Foto: Divulgação
Ascom - Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook