Ministério do Esporte Secretário Décio Brasil recebe presidentes das confederações de judô e hóquei sobre a grama
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE

 
Conheça os principais programas e ações da Secretaria Especial do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Secretário Décio Brasil recebe presidentes das confederações de judô e hóquei sobre a grama

O secretário especial do Esporte do Ministério da Cidadania, Décio Brasil, recebeu a visita do presidente da Confederação Brasileira de Judô (CBJ), Silvio Acácio Borges, nesta quarta-feira (12.06). Entre os temas abordados no encontro, o principal foi o projeto que, desde 2017, em parceria com a Embaixada do Japão, envia professores brasileiros da arte marcial para um treinamento de um mês no país asiático. 

Silvio Acácio Borges, presidente da CBJ, o secretário Décio Brasil e Matheus Theotônio, gestor de eventos nacionais da CBJ. Foto: Monique Damásio/ Ministério da CidadaniaSilvio Acácio Borges, presidente da CBJ, o secretário Décio Brasil e Matheus Theotônio, gestor de eventos nacionais da CBJ. Foto: Monique Damásio/ Ministério da Cidadania

O objetivo é conhecer a forma de ensino do judô nas escolas públicas japonesas e replicar o modelo no Brasil. O curso do Instituto Kodokan, em parceria com a Universidade Tsukuba, já recebeu 15 treinadores brasileiros, e o próximo grupo deve embarcar em setembro de 2019.

Para Décio Brasil, o projeto pode ser ampliado para, além de atender escolas públicas no país, formar profissionais para atuarem nas Estações Cidadania. "O projeto de levar professores de educação física para o Japão, para serem capacitados na iniciação esportiva, vem ao encontro do que estamos propondo com a Estação Cidadania. Foi uma conversa muito proveitosa”, comentou o secretário especial, que deve levar o assunto ao ministro Osmar Terra.

"Sentimos no general Brasil o apoio e o interesse em apoiar esse projeto, não só dando ênfase, mas associando a outras ações desenvolvidas pelo Ministério da Cidadania", afirmou o presidente da CBJ.

O encontro ainda teve o intuito de reafirmar a parceria entre a confederação e o governo federal. "A visita teve como mote principal cumprimentar o general e desejar a ele uma caminhada repleta de êxito, e falar da parceria da CBJ com a Secretaria. Hoje praticamente 90% das nossas ações estão alicerçadas nos recursos da Lei de Incentivo", destacou Silvio Acácio Borges.

Em Brasília, o presidente ainda teria compromissos relacionados à organização do Grand Slam de Judô que a cidade sediará em outubro deste ano, valendo pontos cruciais na corrida pela classificação olímpica para Tóquio 2020. "Estamos muito motivados porque a Federação Internacional acreditou na nossa proposta e esse é o segundo evento de maior importância nos calendários do judô", ressaltou.

Hóquei sobre grama

Na sequência, o secretário Décio Brasil ainda recebeu a visita do presidente da Confederação Brasileira de Hóquei sobre a Grama e Indoor (CBHG), Bruno Patrício. "Viemos verificar como a Secretaria do Esporte pode nos apoiar para podermos utilizar as arenas do legado olímpico e desenvolver o hóquei no Brasil, já que hoje os quatro únicos campos oficiais estão no Rio", afirmou o presidente.

Foto: Francisco Medeiros/ Ministério da CidadaniaFoto: Francisco Medeiros/ Ministério da Cidadania

Segundo ele, as seleções brasileiras da modalidade treinam hoje nos campos da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), mas está em fase final de redação um acordo de cooperação entre a entidade e o Exército para a utilização do Centro Olímpico de Hóquei, em Deodoro, palco dos Jogos Rio 2016. "Assim que isso acontecer, a gente espera também utilizar o Centro Olímpico de Hóquei para o desenvolvimento da modalidade, treinamentos das seleções nacionais e para sediar competições internacionais", explicou Bruno Patrício.

"O Centro Olímpico de Hóquei já está a caminho de um acordo de cooperação, para utilizarmos aquele legado onde ocorreram as competições de hóquei durante as Olimpíadas do Rio 2016. Isso é muito importante porque aquele legado foi feito especialmente para o hóquei", ressaltou Décio Brasil.

Ana Cláudia Felizola – Ministério da Cidadania  

 
Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla