Ministério do Esporte Campeões mundiais do revezamento 4 x 100m são homenageados em Brasília
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE

 
Conheça os principais programas e ações da Secretaria Especial do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações:  (61) 3217-1875E-mail:O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Campeões mundiais do revezamento 4 x 100m são homenageados em Brasília

O presidente Jair Bolsonaro e integrantes do primeiro escalão do governo federal, reunidos no Conselho de Governo, receberam, na manhã desta terça-feira (21.05), no Palácio da Alvorada, em Brasília, o time do atletismo brasileiro que conquistou, no Japão, o título de campeão mundial do revezamento 4 x 100m. 
 
Rodrigo Nascimento, Jorge Vides, Derick Souza e Paulo André de Oliveira e demais integrantes da delegação nacional no Japão, além de outros representantes da modalidade, como Caio Bonfim - que em 2017, durante o Mundial de Londres, conquistou a inédita medalha de bronze na marcha atlética -, participaram da homenagem em Brasília.

O presidente Jair Bolsonaro, com os campeões mundiais do revezamento 4 x 100m, o ministro Osmar Terra, e os secretários do Esporte do Ministério da Cidadania. Foto: Francisco Medeiros/Ministério da CidadaniaO presidente Jair Bolsonaro, com os campeões mundiais do revezamento 4 x 100m, o ministro Osmar Terra, e os secretários do Esporte do Ministério da Cidadania. Foto: Francisco Medeiros/Ministério da Cidadania

O quarteto brasileiro conquistou, no dia 12 de março, em Yokohama, a medalha de ouro no Mundial de Revezamento. O triunfo marcou um resultado inédito para o país na prova. Antes, o time nacional masculino acumulava dois pódios em Mundiais: prata em Paris, em 2013, e bronze em Sevilha, em 1999. O revezamento 4 x 100m masculino soma ainda três medalhas em Jogos Olímpicos: prata em Sydney 2000 e bronze em Atlanta 1996 e Pequim 2008.
 
Além do ouro no masculino, o Brasil conquistou um ótimo resultado no feminino, com Ana Carolina Azevedo, Lorraine Martins, Franciela Krasucki e Vitória Rosa, que terminaram em quarto o revezamento 4 x 100m, atrás de Estados Unidos, Jamaica e Alemanha.
 
Do quarteto feminino, Ana Carolina e Lorraine Martins estiveram na solenidade no Palácio da Alvorada, além dos técnicos Luiz Felipe de Siqueira e Carlos Alberto Cavalheiro e do presidente da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), Warlindo Carneiro da Silva. Vítor Hugo dos Santos, reserva do time masculino no Japão, também participou.
 
Entre as autoridades do governo federal, estavam presentes o ministro da Cidadania, Osmar Terra; o ministro da Economia, Paulo Guedes; o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro; e o secretário especial do Esporte do Ministério da Cidadania, Décio Brasil.
 

Emoção forte

Um dos momentos marcantes da visita foi quando o presidente, os ministros e os convidados assistiram às imagens da final do revezamento em uma grande televisão, na sala de reunião do Conselho de Governo. No momento em que Paulo André cruzou a linha de chegada, uma grande comemoração tomou conta do ambiente.

O presidente Jair Bolsonaro (em primeiro plano, de costas) e seus ministros assistem à vitória do Brasil no Mundial de Rezamento do Japão: emoção no Palácio da Alvorada. Foto: Francisco Medeiros/Ministério da CidadaniaO presidente Jair Bolsonaro (em primeiro plano, de costas) e seus ministros assistem à vitória do Brasil no Mundial de Rezamento do Japão: emoção no Palácio da Alvorada. Foto: Francisco Medeiros/Ministério da Cidadania

“Do fundo do coração, agradeço o trabalho de vocês. Vocês representaram muito bem o nosso país e precisamos disso”, afirmou o presidente. “Receber vocês aqui é motivo de honra para todos nós”, disse Bolsonaro.
 
Além do presidente, dos ministros e do secretário Décio Brasil, participaram da homenagem o secretário nacional da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), o campeão olímpico do vôlei de praia Emanuel Rego; o secretário nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social, Washington Cerqueira; o secretário nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor, Ronaldo Lima; e o diretor do Departamento de Desporto Militar do Ministério da Defesa, general Jorge Antonio Smicelato.
 
“Ninguém aqui, no domingo passado, acordou e pensou: ‘semana que vem vou ver o presidente’”, comentou Rodrigo Nascimento, velocista que foi o primeiro a correr na final no Japão. “Ninguém pensou nisso ou imaginou que um dia isso fosse acontecer. A gente está feliz com a conquista, curtindo o momento e a proporção que isso está ganhando".
 
Assim como todos os presentes, Rodrigo confessou que se emocionou ao rever a prova no Palácio da Alvorada. “Já vimos esse vídeo várias vezes, mas hoje foi diferente. Quem imaginou que estaríamos na casa do presidente, com ele nos aplaudindo, com todos os ministros à mesa? É inacreditável!”
 
Quem também se sentiu honrado foi Paulo André, atleta que fechou a prova e deu a vitória ao Brasil com o tempo de 38s05, dois centésimos de segundo de diferença para o time dos Estados Unidos. “Confesso que estou em êxtase. É gratificante ter esse reconhecimento do presidente e de todos eles conosco. É importante para nós. Vamos sair daqui mais motivados por pensar que todos estão nos apoiando e com os olhos sobre nós. E não apenas a nossa equipe, mas o esporte em geral”, agradeceu Paulo André. 
 
“É uma felicidade muito grande recebê-los hoje e isso demonstra que o apoio do governo federal ao esporte traz resultados. Com a Bolsa Atleta, o Programa de Alto Rendimento das Forças Armadas e os demais incentivos federais, esperamos que o Brasil siga conquistando resultados como este, nos Jogos Pan-Americanos, em Lima, em outros Mundiais, nos Jogos Mundiais Militares e, principalmente, nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020”, declarou o secretário Décio Brasil.

O presidente Jair Bolsonaro, a primeira-dama Michele, os ministros e demais autoridades e os campeões mundiais e integrantes da delegação brasileira no Japão posam em frente ao Palácio da Alvorada. Foto: Francisco Medeiros/Ministério da CidadaniaO presidente Jair Bolsonaro, a primeira-dama Michele, os ministros e demais autoridades e os campeões mundiais e integrantes da delegação brasileira no Japão posam em frente ao Palácio da Alvorada. Foto: Francisco Medeiros/Ministério da Cidadania

 

Bolsa Atleta

Do time brasileiro que disputou o Mundial no Japão, Derick Silva, Jorge Vides, Paulo André, Vítor Hugo, Ana Carolina, Lorraine Martins, Franciela Krasucki e Vitória Rosa recebem o Bolsa Atleta do governo federal. 
 
Atualmente, 451 atletas da modalidade são apoiados pelo programa, resultado de um investimento anual de R$ 5,9 milhões nas diversas categorias (Base, Estudantil, Nacional, Internacional, Olímpica/Paralímpica). Outros 14 atletas são beneficiados pela categoria Pódio, a mais alta do programa, em investimento anual de R$ 1,5 milhão. 
 
Durante o encontro, o ministro Osmar Terra parabenizou os atletas e ressaltou que a intenção do governo é triplicar o número de bolsistas nos próximos três anos. Atualmente, 6.199 atletas recebem Bolsa Atleta e 277 são contemplados na categoria Pódio. Ao todo, o investimento anual em todas as modalidades das duas bolsas é de R$ 120 milhões. 
 
Além do Bolsa Atleta, os campeões mundiais integram o Programa de Alto Rendimento das Forças Armadas, como sargentos: Paulo André na Marinha, Rodrigo Nascimento e Vitor Hugo no Exército e Derick Silva e Jorge Vides na Aeronáutica. Todos devem disputar este ano, na China, em outubro, os Jogos Mundiais Militares.
 
“É muito importante o apoio do Bolsa Atleta, das Forças Armadas e todos os incentivos que existem hoje ao esporte. É fundamental para que a gente possa pensar só em treinar. Nós, atletas, temos outras obrigações fora da pista, e esse apoio financeiro é importante. É motivador para o atleta continuar com um bom desempenho e para conquistar os objetivos que ele tem na vida, como cidadão também”, destacou Paulo André.
 

Luiz Roberto Magalhães - Ascom - Ministério da Cidadania

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla