Ministério do Esporte Brasil está em três finais e duas semifinais no Mundial de Canoagem Velocidade de Moscou
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE

 
Conheça os principais programas e ações da Secretaria Especial do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Brasil está em três finais e duas semifinais no Mundial de Canoagem Velocidade de Moscou

Foto: Divulgação/COBFoto: Divulgação/COBA canoagem brasileira segue mostrando evolução no cenário internacional. A equipe que participa do Campeonato Mundial de Velocidade, em Moscou, na Rússia, conquistou vaga em três finais.  Os brasileiros se classificaram ainda para duas semifinais, com possibilidade de disputar à final.

Isaquias Queiroz alcançou vaga em duas finais: na prova olímpica de C1 1000, que será disputada no sábado, e C1 500, no domingo. Na C1 500m, o canoísta foi o mais rápido tanto da eliminatória quanto da semifinal, com recorde com o tempo de 1min45s269.

O canoísta também está na semifinal do C2 200, ao lado de Erlon Souza, no sábado. Esta é a primeira competição que Isaquias e Erlon disputam prova juntos. Erlon também garantiu vaga na final do C2 1000, ao lado de Ronilson Oliveira. A decisão acontece no domingo (11). Esta é a primeira vez que o Brasil classifica um barco de C2 1000, prova olímpica, para uma final de Mundial. Nivalter Santos também está na semifinal de outra prova olímpica, o C1 200, que será disputada neste sábado.

A canoagem brasileira conta, desde o ano passado, com o treinador espanhol Jesús Marlán, contratado pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB). O técnico lidera o desenvolvimento da modalidade que caminha para alcançar resultados inéditos nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

Fonte: COB
Ascom – Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla