Forças no Esporte

O Programa Forças no Esporte (Profesp) é um desdobramento do programa Segundo Tempo. Realizado em parceria entre a Secretaria Especial do Esporte e o Ministério da Defesa, tem por finalidade reduzir riscos sociais e fortalecer a cidadania, a inclusão e a integração social dos beneficiados. Crianças e adolescentes de regiões de vulnerabilidade social têm acesso à prática de atividades esportivas no contraturno escolar, dentro de organizações militares. O programa está presente em 108 municípios de todos os Estados e do Distrito Federal, inclusive no Arquipélago de Fernando de Noronha e em comunidades indígenas no interior da Amazônia. Atualmente, são atendidas aproximadamente 30 mil crianças em 300 núcleos, num investimento estimado em R$ 20,6 milhões. Nos dias das atividades, em geral três vezes por semana, os meninos e meninas têm acesso a duas refeições. Segundo informações das Forças Armadas, o custo estimado por criança é de R$ 9 por dia, ou R$ 240 por mês.

 


A realização das ações do Profesp cabe às Forças Armadas, sob coordenação do Ministério da Defesa. Por meio de organizações militares são oferecidas instalações e equipamentos esportivos, infraestrutura e logística. Os núcleos de atividade esportiva (NAE) contam também com a parceria da comunidade, da iniciativa privada, de segmentos dos poderes público e privado e do sistema esportivo organizado civil e militar. 


Para mover as engrenagens do Profesp, o material esportivo e os uniformes utilizados nas aulas vêm de convênio com a Secretaria Especial do Esporte. O transporte dos alunos tem diversos modelos país afora. Há modelos com financiamento da iniciativa privada, outros com parcerias com secretarias de educação do estado e do município. A alimentação vem de convênio com a Secretaria Especial do Desenvolvimento Social.