Ministério do Esporte Indígenas de várias partes do mundo assistem ritual do Fogo Sagrado
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE

 
Conheça os principais programas e ações da Secretaria Especial do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Indígenas de várias partes do mundo assistem ritual do Fogo Sagrado

 
Uma grande celebração uniu povos indígenas de várias partes do mundo nesta quinta-feira (22.10), durante a cerimônia de acendimento do Fogo Sagrado, na Praça dos Girassóis, na primeira edição dos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas, na capital de Palmas.
 
 
A cerimônia aconteceu ao pôr-do-sol e atraiu autoridades, povos indígenas nacionais e internacionais e o público, todos aguardavam com ansiedade o início do ritual  que acontece nas cerimônias festivas praticadas pelos povos indígenas. Para eles, o fogo significa o nascimento de todos os esportes do mundo. É um processo espiritual de um encontro baseado na contemplação de toda forma de vida. A luz que ilumina os caminhos e a fumaça para limpar o ar das coisas ruins.
 
Para abençoar o ritual praticado pelos ancestrais, representantes do povo Charruá, do Uruguai, deram início ao rito tocando canções típicas de suas regiões. Atendendo ao chamado do presidente do Comitê Intertribal (ITC), Marcos Terena e de seu irmão, Carlos Terena, cada povo convidado se aproximava do centro, apresentando as danças características dos povos e se juntando aos que já estavam no local.
 
Fotos: Francisco Medeiros/MEFotos: Francisco Medeiros/ME
 
A integração entre os povos era total, mais cedo, no mesmo dia, os indígenas reuniram-se em local desconhecido, no meio do mato, quando as preces de um pajé indicavam onde o fogo deveria ser aceso pela  primeira vez. Nesta cerimônia não era permitida a presença de não indígenas nos rituais.
 
Emília Andrade, de Palmas

Ascom - Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla