Ministério do Esporte Municípios estão otimistas com a construção dos Centros de Iniciação ao Esporte
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE

 
Conheça os principais programas e ações da Secretaria Especial do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Municípios estão otimistas com a construção dos Centros de Iniciação ao Esporte

Representantes de dezenas de municípios selecionados para receber unidades do Centro de Iniciação ao Esporte, o CIE, participaram, nesta quinta-feira (19.12), em Brasília, do 1º Workshop Técnico do CIE/PAC. O evento foi organizado pelo Ministério do Esporte para dar orientações aos encarregados de licitações, obras, engenharia e contratos nas prefeituras selecionadas. São 263 municípios, que receberão 285 centros esportivos, escolhidos entre três modelos, com investimento total de R$ 967 milhões do PAC 2.

O secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento do Ministério do Esporte, Ricardo Leyser, destacou que o investimento no esporte é relativamente barato e tem alto alcance social. “Os Jogos Olímpicos de 2016 geram um investimento forte no esporte de alto rendimento e estamos procurando fazer esse investimento chegar até a base. Com a base forte, a quantidade de ídolos que surgem é cada vez maior. Estamos trabalhando para manter esse crescimento e garantir que haja infraestrutura adequada para nossos atletas”, disse

Para o presidente do Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB), Andrew Parsons, o CIE é “uma iniciativa fundamental para a iniciação ao esporte. Essa parceria com os municípios é importante para consolidar uma base cada vez mais sólida no país”. Parsons ainda destacou a importância do CIE para o esporte paraolímpico afirmando que “é uma forma de mais pessoas com deficiência praticarem o esporte, algo que acaba impactando na saúde e na previdência social.”

Os representantes dos municípios se mostraram animados com o Centro de Iniciação ao Esporte, apontando a importância que a instalação terá em suas cidades. “Não temos uma estrutura desse nível na cidade e agora podemos utilizar melhor nosso potencial. Já formamos atletas tendo como inspiração o maratonista Franck Caldeira, mas não tínhamos estrutura para desenvolver novos talentos. Agora podemos nos concentrar em mais modalidades e diversificar o esporte na cidade”, afirma Cesar Maciel, secretário municipal de Esportes e Lazer de Sete Lagoas (MG).

“É um equipamento que facilita o acesso de pessoas mais humildes ao esporte. Já temos bons atletas no badminton e agora podemos dar melhor suporte a eles, além de poder incentivar a prática de novas modalidades”, afirma Romildo Candido, subsecretário de Assuntos Federativos do município de Maricá (RJ). “Nossa intenção é criar um projeto de esporte associando o CIE e a Praça do Esporte e da Cultura, do Ministério da Cultura, que já temos em nossa cidade”, completa Romildo.

Manoel Jorge, secretário de Obras de Vitória de Santo Antão (PE), também comemorou o projeto dos CIEs. “No nordeste temos uma grande deficiência no esporte e uma iniciativa como a do CIE ajuda a descobrir novos atletas. Temos potencial, mas precisamos dar oportunidade para esses atletas aparecerem”, destaca. “A população da cidade está ansiosa para ver o CIE pronto. Já temos o terreno e vamos fazer um cartaz bem grande para todo mundo ver como vai ficar a obra”, completa, entusiasmado.

“O CIE é uma iniciativa que devemos parabenizar. São equipamentos de alta qualidade e com grandeza”, avalia Maria Cristina Netto, secretária de Esportes de Presidente Prudente (SP). “Em nossa cidade, o CIE ficará em uma região que conta com 3.200 casas do programa Minha Casa, Minha Vida e será um espaço esportivo que não existia para os novos moradores da região. Dará oportunidade para essas pessoas praticarem esporte”, ressalta Maria.

Para Siraldo José dos Santos, responsável por compras e licitações em Jandira (SP), o CIE abrirá espaço para que muitos jovens iniciem a prática esportiva. “Somos uma cidade pequena mas com alta densidade demográfica. Temos muitas crianças e não havia onde atendê-las. Temos poucos aparelhos e o CIE agora vai atrair mais crianças para o esporte”. Dilson Quaresma, coordenador de Desenvolvimento Urbano e Habitacional de Santarém (PA), diz que a cidade “tem um movimento cultural e esportivo muito forte e precisa de estruturas como essa para dar mais suporte aos atletas.”

Luciane Alegre, coordenadora de projetos de Cotia (SP), destaca que “não é só um projeto, é um conceito, e está vinculado a outros projetos do governo”. Ela entende que o CIE é importante para criação de uma base mais sólida para o esporte nacional. “Tem de haver uma projeção para o futuro, para que essa base possa ser utilizada. E temos atletas que precisam dessa base para se desenvolver.”

Confederações mostram apoio
O presidente da Confederação Brasileira de Tênis de Mesa (CBT), Alaor Azevedo, aproveitou a reunião dos representantes das prefeituras para “vender o peixe” de sua modalidade. Ele destacou que a confederação é uma peça importante para o desenvolvimento do esporte nas cidades. “Queremos ser facilitadores para as cidades que escolherem o tênis de mesa como esporte para o CIE. Queremos ajudar na compra de equipamentos, dando destaque para materiais de alta qualidade, e também podemos colaborar com o desenvolvimento de recursos humanos.”

Para Rodrigo Virmond, vice-presidente da Federação Brasiliense de Lutas Associadas e representante da Confederação Brasileira de Lutas Associadas no evento, o Centro de Iniciação ao Esporte é um legado importante para a comunidade e criará um novo nível de esportistas. “É um salto muito grande. Uma forma de resolver alguns problemas e atrair mais praticantes para podermos colher os frutos daqui a alguns anos. Quem sabe não podemos formar um campeão olímpico saído de uma unidade do CIE?”.

Para mais informações:

Confira o site dos Centros de Iniciação ao Esporte

Apresentação do projeto

Download de imagens do projeto:

Lista de municípios, bairros e modelos selecionados:


João Victor Moretti, especial para o Ministério do Esporte
Ascom – Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla