Ministério do Esporte Porto Alegre recebe segunda etapa do Circuito Brasileiro de Golfe
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Porto Alegre recebe segunda etapa do Circuito Brasileiro de Golfe

Começou na quinta-feira (21.08) o Circuito Brasileiro de Golfe – CBG Pro Tour - em Porto Alegre. A segunda etapa da competição reúne os principais golfistas brasileiros da atualidade e alguns dos melhores do continente, que disputarão um prêmio de R$ 120 mil. O circuito é a mais importante iniciativa para o desenvolvimento do golfe profissional brasileiro das últimas décadas, e vale para o ranking nacional da modalidade, que retorna às Olimpíadas 2016, depois de 112 anos de ausência.
 
A segunda etapa do CBG Pro Tour integra a série de desenvolvimento e o circuito de acesso ao PGA Tour Latinoamérica, principal série de torneios do continente. Os três primeiros colocados na capital gaúcha ganham vaga na final da série de desenvolvimento, que será disputada em Quito, no Equador, em janeiro, e que classificará para o PGA Tour LA. O PGA Tour Latinoamérica, por sua vez, classifica jogadores para o Web.com Tour, a divisão de acesso ao PGA Tour, o milionário circuito profissional norte-americano, que reúne os melhores do mundo.
 
Segundo o presidente da Confederação Brasileira de Golfe, Paulo Pacheco, “uma parceria entre a CBG e o Ministério do Esporte está trabalhando para tentar levar o golfe a um mundo que antes não existia, desmitificando a ideia de que é um esporte de elite, mostrando que é um esporte ético, muito ético, talvez um dos mais interessantes. A prática do golfe leva a pessoa a ter necessidade de autocontrole e alto administração de suas ações, e isso leva a um alto nível de disciplina, tanto no jogo como fora do jogo ”, afirmou Pacheco.
 
Brasília recebeu na última semana a primeira etapa do evento, quando o gaúcho Rafael Chaves Barcellos, atual líder do ranking brasileiro e do circuito, sagrou-se campeão. O paulista Ronaldo Francisco, número 1 do Brasil em 2013 e segundo do ranking deste ano, também estará na disputa, assim como o paranaense Daniel Stapff, terceiro do ranking. Este ano, o CBG Pro Tour terá cinco etapas em cinco estados diferentes, cada uma delas com R$ 120 mil em prêmios, totalizando R$ 600 mil no ano. O circuito passará ainda por Itu (SP), Pinhais (PR) e Rio de Janeiro (RJ).
 
O campeonato oferecerá aulas gratuitas neste sábado (23), dia da disputa da rodada final, das 12h às 15h na área de treino do Porto Alegre Country Club. Basta comparecer ao local e se inscrever na hora. Não há limite de idade. É indicado o uso de tênis, calças ou bermudas confortáveis (o jeans não é muito recomendado) e camisas polo, que compõem o uniforme geralmente usado pelos golfistas. As aulas serão ministradas no driving range, área em que os golfistas e aprendizes batem bolas para treinar e também aprender o esporte. Não é necessário ter equipamentos ou qualquer conhecimento prévio sobre a modalidade.
 
Golfe Para a Vida - Jovens de 13 e 14 anos, de escolas públicas e privadas de Porto Alegre, atendidos pelo programa Golfe Para a Vida, da CBG, participarão das aulas e de uma competição no dia da final, a partir das 13h. Depois, assistirão à final do torneio. O programa capta recursos da Lei de Incentivo ao Esporte.
 
O Golfe Para a Vida é conhecido internacionalmente e dele já saiu um jovem atleta que está rankeado para o Campeonato Mundial de Amadores. “Estamos formando professores de educação física com iniciação ao golfe, que recebem treinamento e passam para os alunos. Nosso intuito é chegar às Olimpíadas de 2016 com 200 mil crianças registradas no Golfe Para a Vida. Atualmente temos 50 mil. É um projeto vencedor sensacional que você nitidamente vê a mudança de comportamento das crianças. É uma realização poder pegar um esporte, antes considerado de elite, e mostrar aos governos municipal, estadual e federal que é possível no futuro a gente ter no golfe uma rede de emprego”, ressaltou Pacheco. 
 
Outro fator muito positivo do projeto, segundo Pacheco, é que são levadas 15% de escolas privadas para o projeto. Essas crianças recebem os conhecimentos dos alunos do Golfe para a Vida e vice-versa. É um projeto que acompanha as etapas do CBG Pro Tour e tem suas atividades de forma paralelas. Do projeto sairão vários atletas que participarão de competições do golfe e outros que já vislumbram uma carreira profissional.
 
“A expectativa para o Rio 2016 é muito positiva. Já temos dois jogadores classificados, um na categoria feminina e outro, na masculina. Nossa esperança é rankear mais dois atletas”, concluiu Paulo.
 
 
Cleide Passos
Ascom – Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook
Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla