Ministério do Esporte Festival do Pelc agita a cidade de Malhada de Pedras (BA)
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Festival do Pelc agita a cidade de Malhada de Pedras (BA)

Pelc em Malhada de Pedras (BA) (Foto: Divulgação)Pelc em Malhada de Pedras (BA) (Foto: Divulgação)Localizada no sudoeste da Bahia, a cidade de Malhada de Pedras tem cerca de 9 mil habitantes, a maioria concentrada na zona rural. A economia local gira em torno do serviço púbico, do trabalho em olarias e da agricultura familiar. Com 52 anos de fundação, o município vivencia os efeitos positivos da execução do Programa Esporte e Lazer da Cidade (Pelc) que tem estimulado a convivência social por meio de eventos abertos para toda a população.

Neste domingo (11.01) houve o I Festival Esportivo do Pelc na comunidade rural de Capinal, que fica a seis quilômetros do centro da cidade, em que funciona um dos subnúcleos da parceria (o outro funciona no povoado de Tabuleirinho, distante dez quilômetros). O convênio tem ainda um núcleo-sede, no centro.

A programação incluiu competições de futebol, vôlei, judô e jiu-jitsu, modalidades praticadas no Pelc. Segundo a agente social dos subnúcleos, Maria Aparecida Neves Brito, a prefeitura disponibilizou ônibus para o transporte dos alunos até o evento, que contou ainda com a presença de moradores locais.

Malhada das Pedras é uma cidade pacata e sua rotina diária passou por uma verdadeira revolução graças ao Esporte e Lazer da Cidade. “São contemplados 600 moradores de todas as faixas etárias, e são previstos mais 200 beneficiados”, afirma a coordenadora da parceria, Tânia Oliveira. A educadora destaca a inclusão de pessoas com deficiências motoras e intelectuais e a participação de entes da mesma família e da comunidade como grandes conquistas do programa.

A família da aposentada Aparecida da Conceição, 60 anos, é exemplo concreto dessa participação. Tanto ela quanto sua neta Emanuelle, de 9 anos, são frequentadoras assíduas da oficina de artesanato. “Aprendemos a fazer pintura em tecido e a confeccionar ‘fuxico’ que são produtos fáceis de fazer e que dão retorno financeiro rápido com as vendas de produtos, entre eles panos de prato, toalhas de mesa e de banho e colchas de cama”, explica Aparecida.

A dona de casa Noêmia Fernandes, 35 anos, filha de d. Aparecida e mãe de Emanuelle, optou pela dança. “O Pelc oferece dança de salão, axé, forró e zumba”, diz, satisfeita. Para a sobrinha de Noêmia, Danielle, 8 anos, o que fascina é o judô. “Acho a luta muito legal. Além de brincar com os meninos, estou aprendendo com o meu professor, Jeovane Novaes,  a imobilizá-los no tatame”, ressalta.

Carla Belizária
Ascom - Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

 

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla