Ministério do Esporte Atleta do tênis de mesa ministra curso para universitários e pessoas com deficiência do Segundo Tempo
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE

 
Conheça os principais programas e ações da Secretaria Especial do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Atleta do tênis de mesa ministra curso para universitários e pessoas com deficiência do Segundo Tempo

Morador da cidade mineira de Juiz de Fora, o mesatenista paraolímpico beneficiado do programa Bolsa Atleta do Ministério do Esporte Alexandre Ank reforça a rede de solidariedade que o esporte é capaz de formar. O atleta ministrará no dia 26 de abril, das 9 às 11h, palestra gratuita sobre tênis de mesa para alunos do Programas Segundo Tempo (PST), das vertentes Universitário e Pessoas com Deficiência, na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), que tem uma parceria com o Ministério do Esporte.
 
“Minha palestra no minicurso de tênis de mesa para alunos do Segundo Tempo tem caráter motivacional. Eu, que antes do acidente era jogador de futebol, conheci o poder transformador do esporte”, disse.
 
Vítima de acidente automobilístico aos 17 anos, que o deixou paraplégico, Alexandre, hoje com 34 anos, encontrou no tênis de mesa adaptado a fórmula da superação. O bolsista é atleta da Associação Atlética Banco do Brasil (AABB), em Juiz de Fora, e da Associação dos Policiais Militares Portadores de Deficiência do Estado de São Paulo. 
 
Potencial esportivo ele tem de sobra. O mesatenista acumula medalhas de ouro e bronze nos Jogos Parapan Americanos Rio 2007, conquistas que o levaram a participar da Olimpíadas de Pequim 2008. Também Vice-campeão do Parapan-Americano da modalidade na Costa Rica, em 2013, o jogador está entre os 40 melhores do mundo e vislumbra atualmente sua classificação para o Parapan de tênis de mesa no Canadá, em 2015. A luta pela classificação pode levá-lo para os jogos Paraolímpicos do Rio 2016. 
 
O minicurso será na Faculdade de Educação Física (Faefid), local onde funcionam quatro núcleos do Programa Segundo Tempo. Três atendem a 300 alunos do PST – Universitário, entre acadêmicos de medicina, filosofia, engenharia, educação física, farmácia e mestrando de matemática e de ciência da religião. Outro núcleo, o PST- Pessoas com Deficiência, beneficia 100 pessoas com limitações física, mental, motora, visual ou com autismo.
 
“Do total de 80 vagas disponibilizadas no início desta semana, 34 já foram preenchidas”, informa Carla Rafael, coordenadora do PST – Pessoa com Deficiência. De acordo com a educadora, como o tênis de mesa não é praticado pelos alunos do programa, a proposta é despertar interesse desse público para que a modalidade seja oferecida. 
 
O atendimento na faculdade contempla o público universitário e com deficiência simultaneamente, no mesmo espaço. São oferecidas turmas privilegiando a inclusão de pessoas com deficiência que, ao lado dos estudantes de nível superior, praticam vôlei, natação, futebol de salão e futsal, masculino e feminino, além de musculação, hidroginástica  e caminhada orientada.
 
Carla Belizária
Ascom - Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook
 
Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla