Ministério do Esporte Com mais de mil crianças, Segundo Tempo – Forças no Esporte inicia atividades 2019 em Brasília
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE

 
Conheça os principais programas e ações da Secretaria Especial do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações:  (61) 3217-1875E-mail:O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Com mais de mil crianças, Segundo Tempo – Forças no Esporte inicia atividades 2019 em Brasília

As atividades de 2019 do programa Segundo Tempo/Forças no Esporte (Profesp) foram abertas oficialmente nesta quarta-feira (13.03), durante cerimônia no núcleo desenvolvido pelo Comando de Comunicações e Guerra Eletrônica do Exército, no Clube do Rocha (ASSEB), em Brasília. Com a presença de mais de mil crianças e autoridades civis e militares, a solenidade contou com a presença do ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodríguez, do secretário especial do Esporte do Ministério da Cidadania, Marco Aurélio Vieira, e do secretário nacional de Inclusão Social e Produtiva Rural da Secretaria Especial do Desenvolvimento Social do Ministério da Cidadania, José Roberto Carlos Calvalcante.

Alunos do Segundo Tempo com representantes do governo federal e responsáveis pelo projeto. Foto: Francisco Medeiros/Ministério da CidadaniaAlunos do Segundo Tempo com representantes do governo federal e responsáveis pelo projeto. Foto: Francisco Medeiros/Ministério da Cidadania

Segundo o general de Divisão Jorge Antonio Smicelato, diretor do Departamento de Desporto Militar, o Forças no Esporte é um dos programas mais eficaz do país para prevenção da violência e investimento na segurança pública . “O custo-benefício de cada aluno, comparado com o resultado das atividades, é muito grande. Cada aluno custa R$ 240 por mês, incluindo a refeição e todas as atividades. O mais importante é o resultado: tirar as crianças da rua, garantir uma nova referência de valores, cooperar com os pais que precisam ter as suas atividades profissionais durante o contraturno escolar dos jovens, além de garantir o reforço escolar e atividades culturais. Isso faz com que o programa seja único. O resultado são crianças sorrindo, felizes e bem alimentadas. Assim, devolvemos crianças melhores para a sociedade”, disse.

No Distrito Federal, o Profesp atende cerca de 1,6 mil crianças entre os núcleos promovidos pelo Exército, Marinha e Força Aérea. O polo no Clube do Rocha é o maior do país. As atividades atendem cerca de 1 mil crianças de escolas públicas de Itapoã e do Paranoá, cidades da região metropolitana de Brasília. A capital federal conta ainda com outras três iniciativas: do Grupamento de Fuzileiros Navais (cerca de 300 crianças), da Estação Radiogoniométrica da Marinha (200 jovens) e da Base Aérea de Brasília (140 crianças).

É um programa vitorioso ao envolver cerca de 26 mil crianças em atividades esportivas. Porém, ressalto o papel da inclusão social, ao retirar os jovens do caminho da criminalidade e das drogas. A nossa intenção é incrementar o programa. Neste ano queremos atender mais de 30 mil crianças e jovens”
 
Marco Aurélio Vieira, secretário especial do Esporte do Ministério da Cidadania
 
Ex-aluna do programa, Laís Saraiva, de 19 anos, hoje é uma das monitoras que auxilia no trabalho com as crianças. “O programa foi e é muito importante na minha vida. Aqui, muitas crianças que não têm com quem ficar em casa no contraturno da escola encontram várias atividades interessantes para participar, além do reforço escolar e da alimentação correta”, ressalta.

O secretário especial do Esporte do Ministério da Cidadania, Marco Aurélio Vieira, destaca o papel de inclusão social do Forças no Esporte. “É um programa vitorioso ao envolver cerca de 26 mil crianças em atividades esportivas. Porém, ressalto o papel da inclusão social, ao retirar os jovens do caminho da criminalidade e das drogas. A nossa intenção é incrementar o programa. Neste ano queremos atender mais de 30 mil crianças e jovens”, disse Marco Aurélio.

As atividades no Clube do Rocha atendem também 50 crianças com necessidades especiais. Elas integram os grupos e as oficinas de forma inclusiva. Diogo Oliveira, de 10 anos, aluno da Escola Classe 01 de Itapoã, participa das atividades no primeiro ano. Cadeirante, com deficiência nas duas pernas e no braço esquerdo, o jovem já tem o esporte preferido: o futebol.

Em Brasília, alunos do programa praticam esportes, têm acesso a atividades culturais e recebem alimentação no contraturno escolar. Foto: Francisco Medeiros/Ministério da CidadaniaEm Brasília, alunos do programa praticam esportes, têm acesso a atividades culturais e recebem alimentação no contraturno escolar. Foto: Francisco Medeiros/Ministério da Cidadania

Atualmente, a iniciativa beneficia cerca de 26 mil crianças e jovens em todo o país, com 228 polos, em 94 municípios. O investimento do governo federal é de R$ 33,7 milhões. Desde a criação do programa, em 2003, mais de 130 mil jovens foram atendidos. Dos núcleos ativos, mais de 146 funcionam em organizações Militares.

O Profesp oferece aulas de natação, atletismo, voleibol, handebol, basquetebol, futebol de campo, futebol de salão, vôlei de praia, futebol de praia, judô, street dance e orientação. Também estão incluídas atividades de teatro, palestras, filmes, entretenimento e aulas de reforço com ênfase em português e matemática, além de noções de espanhol.

O custo-benefício de cada aluno, comparado com o resultado das atividades, é muito grande. Cada aluno custa R$ 240 por mês, incluindo a refeição e todas as atividades. O mais importante é o resultado: tirar as crianças da rua, garantir uma nova referência de valores e cooperar com os pais"
 

 

Jorge Antonio Smicelato, General de Divisão e diretor do Departamento de Desporto Militar
 
Para o secretário Nacional de Inclusão Social e Produtiva Rural da Secretaria Especial do Desenvolvimento Social, José Roberto Carlos Calvalcante, o Profesp é um dos programas mais completos do governo federal. “Tive a oportunidade de ser demandado para apoiar o programa na parte da alimentação das crianças, assim que cheguei na secretaria. Na oportunidade, fui conversar com o ministro Osmar Terra e ele deixou claro que o que eu pudesse aportar de recursos eu deveria investir. Assim, para iniciar as atividades de 2019, já estamos aportando cerca de R$ 10 milhões, com o compromisso de continuar investindo na iniciativa”, revelou.

O apoio aos jovens vai além de atividades esportivas. Nos núcleos da Marinha, por exemplo, o programa ajuda com o transporte, alimentação, assistência médico-odontológica, atividades culturais, reforço escolar, informática e aulas de música. Entre as modalidades esportivas destacam-se a corrida de orientação, defesa pessoal, iatismo e escalada esportiva.

PROFESP - CLUBE DO ROCHAPROFESP - CLUBE DO ROCHA

Também participou da cerimônia de abertura Washington “Coração Valente”, indicado para a Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social do Ministério da Cidadania. “Com muito orgulho o Ministério da Cidadania executa esse projeto, porque ele representa um trabalho de desenvolvimento social para o cidadão. Claro, a gente torce para que saiam daqui alguns atletas, mas o importante é transformar essas crianças em cidadãos. Que elas saiam das áreas de vulnerabilidade e tenham direito à transformação social”, finaliza.

Breno Barros – Ministério da Cidadania

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla