Ministério do Esporte Parque Olímpico receberá o DreamHack Rio, maior festival de games do mundo
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE

 
Conheça os principais programas e ações da Secretaria Especial do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações:  (61) 3217-1875E-mail:O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Parque Olímpico receberá o DreamHack Rio, maior festival de games do mundo

Seguindo sua vocação de arenas multiuso, o Parque Olímpico da Barra, no Rio de Janeiro, receberá, de 19 a 21 de abril, o DreamHack Rio. Realizado pela primeira vez na América Latina, o festival de games será uma das sete paradas do DreamHack Open Counter-Strike Global Offensive em 2019. O evento será realizado nas Arenas Cariocas 1, 2 e 3 e no Velódromo, e deverá reunir cerca de 80 mil pessoas nos três dias. Oito equipes de nível internacional competirão no festival num giro por vários países em busca de uma premiação de 100 mil dólares.

Nesta quinta-feira (31.01), o diretor-geral da DreamHack do Brasil, Filipe alves Rodrigues, se encontrou com o secretário especial do Esporte do Ministério da Cidadania, Marco Aurélio Vieira. “Ainda é uma novidade para o esporte brasileiro essa noção de jogos eletrônicos e jogos da mente. É minha intenção incluir isso como esporte em nossas políticas públicas, porque já é uma realidade no âmbito nacional e mesmo internacional. São esportes que movimentam bilhões e nossa intenção é regulamentar isso em termos de políticas públicas”, afirmou Marco Aurélio Vieira.

Foto: Francisco Medeiros/Secretaria Especial do EsporteFoto: Francisco Medeiros/Secretaria Especial do Esporte

“Eu fiz um desafio para o setor de jogos eletrônicos para que me apresentem como pensam em desenvolver isso em termos de federação, de confederação, clube ou liga. Ficaram de me apresentar essa solução em 90 dias e vamos trabalhar para fazer que isso seja não só um planejamento de política pública, mas também uma forma de desenvolver o esporte em nível privado”, continuou o secretário.

Marco Aurélio também falou sobre a capacidade de o evento atrair um público variado para o Parque Olímpico da Barra. “Tem uma característica muito importante, que é a utilização de várias arenas, inclusive o Velódromo. Outra coisa muito legal é que a visitação ao Parque Olímpico vai se dar por múltiplas idades, desde a criancinha de 8 anos, até adolescentes, adultos e até mesmo pessoas da terceira idade”, afirmou.

Para Filipe Rodrigues, o DreamHack tem tudo para ser um sucesso em sua primeira passagem pelo Brasil. “O esporte hoje não é só o tradicional. Ele tem crescido, tem se expandido e uma de suas vertentes mais poderosas é o esporte eletrônico. A DreamHack é o maior festival de games do mundo. Ele surgiu na Suécia, em 1994, e tem diversas competições em que os jogadores amadores, semiprofissionais e profissionais vão poder disputar campeonatos. Essa é uma festa do meio gamer e é uma oportunidade daquele jogador que fica muitas vezes isolado ver a sua cultura representada em grandes espaços como o Parque Olímpico no Rio de Janeiro”.

Luiz Roberto Magalhães - Ascom - Secretaria Especial do Esporte
Ministério da Cidadania

 

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla