Ministério do Esporte Com recorde de alunos e tradição de revelar atletas olímpicos, Jogos Escolares têm início em Curitiba
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Com recorde de alunos e tradição de revelar atletas olímpicos, Jogos Escolares têm início em Curitiba

Importante fonte de revelação de atletas para o país, os Jogos Escolares da Juventude têm início nesta terça-feira, em Curitiba, na etapa para alunos entre 12 e 14 anos. Com recorde de delegações, o evento reúne mais de 4 mil adolescentes para disputar a principal competição escolar do país em 13 modalidades: atletismo, badminton, basquete, ciclismo, ginástica rítmica, handebol, judô, luta olímpica, natação, tênis de mesa, vôlei, xadrez e futsal.

Emanuel, Fabiana Murer, Etiene e Tiago Camilo: ídolos olímpicos como embaixadores e referências para a nova geração. Foto: Gaspar Nobrega/Exemplus/COBEmanuel, Fabiana Murer, Etiene e Tiago Camilo: ídolos olímpicos como embaixadores e referências para a nova geração. Foto: Gaspar Nobrega/Exemplus/COB

Desde a edição de 2005, quando os Jogos passaram a ser promovidos pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB), o evento de Curitiba é o maior já realizado. A competição vai ser disputada por 28 delegações, que representam os 26 Estados mais o Distrito Federal e a delegação da cidade-sede. As instituições públicas respondem por grande parte das 1.401 escolas, com representantes de 475 cidades. São 501 instituições estaduais, 14 federais, 334 municipais e 552 particulares.

"É o maior evento já realizado pelo Comitê Olímpico do Brasil. Credenciamos quase 5.700 pessoas. Nós temos uma responsabilidade em relação aos jovens. Temos o apoio do Exército, junto com os governos, os patrocinadores e as confederações brasileiras que fazem com que consigamos ter esse sucesso", disse o diretor geral dos Jogos Escolares e gerente geral de juventude do COB, Edgar Hubner.

Referências

A edição na capital paranaense tem um forte time com a missão de serem embaixadores dos valores olímpicos. A equipe é formada por Fabiana Murer (atletismo), Emanuel Rego (vôlei de praia), Etiene Medeiros (natação) e o judoca Tiago Camilo.

Emanuel Rego, maior campeão da história do vôlei de praia e medalhista de ouro em Atenas-2004 e bronze Pequim-2008, espera transmitir os valores que o levaram para o alto do pódio nas principais competições do mundo. "Todos esses números que me deixam impressionado porque fui de uma geração em que o modelo dos Jogos Escolares era diferente. É um prazer ser embaixador, pois estamos aqui para celebrar e transmitir detalhes dos valores humanos, como autoestima, ética e igualdade. Eu quero como embaixador passar os exemplos para que esses pequenos atletas sejam vitoriosos, seja na carreira esportiva ou na vida", revelou.

As primeiras medalhas serão distribuídas nesta quarta-feira (13.08). Os alunos vão disputar nove modalidades: atletismo, badminton, ciclismo, judô, ginástica rítmica, luta olímpica, natação, tênis de mesa e xadrez. As modalidades coletivas serão disputadas a partir de domingo (17), com basquete, futsal, handebol e vôlei.

Primeira mulher brasileira a conquistar uma medalha da natação em mundiais e recordista mundial nos 50m costas em piscina curta, Etiene Medeiros lembrou do tempo em que encarava as provas nos Jogos Escolares. "Eu competi dos 13 aos 17 anos. Neste ano fiz questão de estar aqui como embaixadora. Sei o quanto é importante para os jovens. Competi nos últimos Jogos da Juventude em 2004 e tenho certeza de que vai ser uma semana prazerosa. O evento foi importante na minha carreira e terei a oportunidade de vivenciar no outro lado, como inspiração", disse a campeã mundial.

Da delegação brasileira de 465 atletas que disputou os Jogos Olímpicos do Rio 2016, 52 deles participaram dos Jogos Escolares da Juventude. Medalhistas olímpicos como Sarah Menezes e Mayra Aguiar, o mesatenista Hugo Calderano e as velocistas do atletismo Ana Cláudia Lemos e Rosângela Santos defenderam suas escolas na competição.

Para o medalhista olímpico Tiago Camilo, prata em Sydney e bronze em Pequim, as provas escolares foram primordiais na sua carreira. "Participei dos antigos Jogos da Juventude em 1998. Foi lá que garanti a vaga para os Jogos Mundiais da Juventude que foram realizados na Rússia e conquistei o meu primeiro título mundial. Foi ali que toda a minha carreira começou no esporte. Fico feliz em participar de eventos como este, porque sei o quanto foi importante para mim o papel dos ídolos na escolha da minha vida esportiva. Sempre acreditei que o esporte deve estar unido ao estudo e educação para garantir mais oportunidades na vida", aconselhou.

A campeã mundial de salto com vara Fabiana Murer considera que o evento tem o papel de integrar e inspirar os jovens a continuarem no esporte. "É um prazer participar mais uma vez dos Jogos Escolares. No ano passado, participei da edição de 15 a 17 anos e neste ano eu quis participar dos Jogos dos estudantes mais novos. Acho importante estar presente para incentivar os jovens que estão começando. Vejo as carinhas motivadas deles e ansiosos para competir. É um prazer estar aqui para passar a minha experiência para esses jovens que um dia serão os campeões do nosso país", disse.

Os Jogos Escolares da Juventude são uma versão dos Jogos Estudantis Brasileiros (Jebs), realizados desde 1969. O evento conta com as etapas municipais e estaduais – que neste ano reuniram cerca de 40 mil alunos. O evento é organizado com recursos da Lei Agnelo/Piva - repassados pelo Ministério do Esporte. Do montante repassado, 10% é destinado ao esporte escolar, R$ 22 milhões, e 5% para o universitário.

Delegação do Acre, a primeira a chegar ao Centro de Convivência. Foto: Wander Roberto/Exemplus/COBDelegação do Acre, a primeira a chegar ao Centro de Convivência. Foto: Wander Roberto/Exemplus/COB

Impacto na cidade

Edgar Hubner ressaltou também os impactos na economia local a cada realização dos Jogos Escolares. "Estamos utilizando 28 hotéis em Curitiba, com o cálculo de 29 mil diárias de hotéis. Para se ter uma ideia, além dos atletas, temos aqui 523 técnicos, 166 dirigentes, 412 árbitros, os comitês organizadores com cerca de 100 pessoas, além de 250 voluntários e 150 pessoas de apoio. Estamos ampliando cada vez mais os Jogos Escolares. Em novembro teremos a etapa de 15 a 17 anos em Brasília, no Distrito Federal, também com as mesmas características.", explicou.

A coletiva de imprensa desta terça contou ainda com a presença do secretário de esportes do município, Marcello Richa, e do secretário de Esporte do Estado, Douglas Fabrício. O secretário estadual ressaltou os benefícios de receber o evento na cidade paranaense. "Estes Jogos para o estado representam muito pelo envolvimento de todos os municípios. A competição começa dentro da escola durante a primeira seletiva até chegar aqui. Temos a delegação do Paraná que no ano passado conquistou o título geral nesta faixa etária. Ao mesmo tempo que recebemos todos aqui no Paraná na fase final, os números da organização não deixam dúvidas, ajuda a desenvolver o estado no setor do turismo", completou Douglas Fabrício.

De Curitiba, Breno Barros – Rededoesporte.gov.br

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla