Ministério do Esporte Brasil e Japão discutem acordo de cooperação esportiva entre os países
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Brasil e Japão discutem acordo de cooperação esportiva entre os países

Com o objetivo de discutir parcerias esportivas e aproveitar a experiência brasileira na organização dos Jogos Rio 2016, o ministro do Esporte, Leonardo Picciani, se encontrou, nesta sexta-feira (19.08), no Museu Cidade Olímpica, ao lado do Estádio Olímpico (Engenhão), no Rio de Janeiro, com o ministro da Educação, Cultura, Ciências, Tecnologia e Esporte do Japão, Hirokazu Matsuno.
 
Ministro Leonardo Picciani recebeu representantes do governo japonês na Nave do Conhecimento, ao lado do Estádio Olímpico. Foto: Roberto Castro/Brasil2016.gov.brMinistro Leonardo Picciani recebeu representantes do governo japonês na Nave do Conhecimento, ao lado do Estádio Olímpico. Foto: Roberto Castro/Brasil2016.gov.br
 
"O Japão tem uma ligação histórica com o Brasil por conta dos milhares de imigrantes nipônicos que ajudaram a construir o nosso país. Vários esportes de origem japonesa também são amados pelos brasileiros como, por exemplo, o judô e o jiu-jítsu. Portanto, o Brasil está sempre disposto a colaborar com o Japão, principalmente no esporte", afirmou Leonardo Picciani.
 
O Japão receberá a próxima edição dos Jogos Olímpicos, em 2020, na capital Tóquio. Por isso, o ministro japonês garantiu que uma cooperação entre os dois países seria importante para a comunidade olímpica. "O Brasil está realizando uma edição excepcional dos Jogos Olímpicos. Queremos aprender com a experiência brasileira". Ainda de acordo com Matsuno, "O Brasil e o Rio de Janeiro souberam utilizar as olimpíadas como plataforma de desenvolvimento social e econômico".
 
Leonardo Picciani destacou para o ministro japonês que, em decorrência da parceria entre governo e iniciativa privada, os Jogos do Rio de Janeiro foram um dos mais baratos da história. "Precisamos ressaltar: os Jogos Rio 2016 foram baratos, sem gastos exagerados. Contamos com um grande apoio da iniciativa privada", contou Picciani.
 
Torcida por Neymar
 
Ao fim da reunião, o ministro Hirokazu Matsuno disse a Picciani que os japoneses estão ansiosos e torcem pela vitória da seleção brasileira diante da Alemanha, na final do torneio olímpico de futebol masculino, marcada para este sábado (20.08), às 17h30
 
Em Tóquio-2020, cinco novos esportes vão fazer parte do programa dos Jogos Olímpicos: beisebol/softbol, caratê, skateboard, alpinismo e surfe.
 
João Paulo Machado, Brasil2016.gov.br
Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla