Ministério do Esporte Instalações Militares - Rio de Janeiro (RJ)
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte

 
Conheça os principais programas e ações do Ministério do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Instalações Militares - Rio de Janeiro (RJ)

Piscinas, ginásios, arquibancadas, vestiários, estrutura para movimentação de barcos, aparelhos de musculação e muita atenção à acessibilidade. Esse é um resumo das melhorias que estão sendo feitas para deixar estruturas do Exército, da Marinha e da Aeronáutica do Rio de Janeiro prontas para receber atletas de todo o mundo para treinos e eventos internacionais antes e depois dos Jogos Rio 2016. São R$ 123 milhões em investimentos do Governo Federal.

Recursos que se somam à parceria entre o Ministério da Defesa e o Ministério do Esporte para incentivar atletas olímpicos a integrar o quadro das Forças Armadas, custeados pela instituição para se dedicarem integralmente às modalidades que praticam. Eles recebem benefícios próprios da carreira, como soldo, 13º salário, plano de saúde, assistência médica e férias. O convênio garante R$ 15 milhões do Ministério da Defesa e outros R$ 25 milhões em investimentos do Ministério do Esporte e contempla 23 modalidades.

A iniciativa teve repercussão expressiva em eventos internacionais recentes. Nos Jogos  Mundiais Militares, em outubro de 2015, a delegação nacional somou 84 medalhas e terminou na segunda colocação no quadro geral, atrás apenas da Rússia. No Pan de Toronto, em julho, 123 atletas militares estiveram na competição e foram responsáveis por 43% das medalhas conquistadas pelo Brasil. A estimativa é de que até 100 atletas militares conquistem vaga nos Jogos Olímpicos de 2016 e estejam na briga por até dez pódios.

O CCFex recebeu R$ 20,4 milhões para reformas. (Foto: Bruno Carvalho/ME)O CCFex recebeu R$ 20,4 milhões para reformas. (Foto: Bruno Carvalho/ME)

CCFEx

Localizado na Urca, Zona Sul do Rio, o Centro de Capacitação Física do Exército (CCFEx) é uma das grandes estruturas das Forças Armadas que integrarão a Rede Nacional de Treinamento. Escolhido pelo Comitê Olímpico do Brasil para ser o local de treinamento de 20 modalidades, o CCFEx recebeu R$ 20,4 milhões do Ministério do Esporte para reformas e aquisição de equipamentos.

Com o investimento, as equipes de atletismo, boxe, vôlei de praia, maratonas aquáticas, natação, basquete, nado sincronizado, saltos ornamentais, tiro com arco, esgrima, futebol, taekwondo, tênis de mesa, levantamento de peso, triatlo, badminton, handebol, pentatlo moderno, judô e vôlei terão a estrutura adequada para treinos visando aos Jogos.

Os recursos asseguraram uma série de melhorias, entre as quais se destacam a reforma de garagens, oficinas, depósitos, espaço para atendimento médico, piscina, cobertura para guarda de embarcações, recuperação e pavimentação de rampas, de 33 camarotes, de alojamento do ginásio e de salas de musculação.

Também foram feitas obras para telefonia, internet, segurança, saúde, iluminação e acessibilidade, além da construção de um local para a prática de tiro esportivo. Foram comprados cabides para barcos, empilhadeiras, carros elétricos (para transporte de barcos), carro-grua para embarcações, aparelhos para sala de musculação, armas e kits de reposição. O CCFEx conta ainda com um campo oficial de futebol, com grama do tipo Bermuda, seguindo os padrões da FIFA, já que o local abrigou a seleção da Inglaterra durante a Copa do Mundo de 2014.

Caer e Unifa

As instalações da Força Aérea também estão recebendo insumos do Ministério do Esporte. O Clube da Aeronáutica (Caer), no Rio, foi contemplado com R$ 19,7 milhões para ampliação de sua estrutura esportiva.

Serão construídos dois campos para uso do rúgbi, futebol e futebol de 7, um ginásio poliesportivo, uma pista de corrida, uma área de apoio coberta, dois vestiários acessíveis e depósito de equipamentos. Com a nova estrutura, o Caer poderá receber delegações de futebol, rúgbi, vôlei e de futebol de 7 em 2016.

O investimento na Universidade da Força Aérea (Unifa) é de R$ 58,2 milhões para reformas e construções que permitirão treinos de atletismo, natação, vôlei e vôlei sentado. Além dos espaços esportivos, a Unifa tem áreas para condicionamento físico e musculação, tratamento médico, fisioterapia, salas para reuniões e palestras e lanchonete. Durante os Jogos Mundiais Militares de 2011, a Unifa recebeu as competições de futebol feminino, pentatlo aeronáutico e judô.

Com o investimento, foi realizada a reforma em um ginásio - com foco em iluminação, vestiários, academia e climatização -, enquanto outro ginásio foi construído, com quadra e vestiários acessíveis, área para fisioterapia, sala médica, sala de controle de doping, academia e depósito, o local pode receber equipes de vôlei e vôlei sentado (modalidade paralímpica). As vias de acesso foram calçadas e a subestação de energia reformada.

A Unifa passará a ter uma pista de atletismo com iluminação e uma piscina de 50 m coberta e aquecida, com vestiários e uma área seca livre para treinamento, de 250 m². Um amplo gramado será adequado para que possam ser realizados os treinos de arremessos e lançamentos do atletismo. Também está prevista a construção de alojamentos para atletas.

Cefan. (Foto: Bruno Carvalho/ME)Cefan. (Foto: Bruno Carvalho/ME)

Cefan

O Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (Cefan) está acostumado a receber treinamentos, competições e já foi sede de eventos esportivos internacionais. Na 5ª edição dos Jogos Mundiais Militares, em 2011, foi palco do taekwondo e do pentatlo naval.

O local tem estrutura para modalidades como boxe, judô, luta olímpica, vôlei – quadra e praia –, futebol, natação, polo aquático, saltos ornamentais, levantamento de peso, atletismo e tiro esportivo. Conta, ainda, com laboratórios de pesquisa e serviço de reabilitação, salas de condicionamento físico e musculação, tratamento médico, fisioterapia e massagem, área de descanso e restaurante. Também há acomodações com 394 leitos.

A estrutura está sendo ampliada e reformada com investimento de R$ 20 milhões do Ministério do Esporte. A unidade servirá como local de treinamento para as delegações estrangeiras das modalidades de futebol, vôlei e polo aquático durante os Jogos Olímpicos.

As obras incluem a construção da área de apoio entre os campos de futebol – com vestiários, depósito e áreas para fisioterapia–, e de um ginásio para levantamento de peso. Os recursos também estão sendo aplicados em melhorias de iluminação e vestiários do ginásio, em reforma da piscina, do tanque de saltos ornamentais e dos vestiários abaixo dele, dos dois campos de futebol, dos banheiros no prédio administrativo e do calçamento nas vias de acesso.

» Instalações militares reformadas para os Jogos

» Centro de Treinamento para os Jogos Rio 2016, Cefan entrega ginásio reformado

Escola Naval também recebeu recursos para reforma de áreas esportivas e não esportivas. (Foto: Bruno Carvalho/ ME)Escola Naval também recebeu recursos para reforma de áreas esportivas e não esportivas. (Foto: Bruno Carvalho/ ME)

Escola Naval

A Escola Naval conta com R$ 5 milhões do Ministério do Esporte para reforma de garagens, oficinas e depósitos, da cobertura para guarda das embarcações e do espaço para atendimento médico. Também estão incluídas no investimento a pavimentação da rampa lateral ao pátio e a recuperação da rampa principal, além da reforma de 33 camarotes, do alojamento do ginásio de esportes e das salas de musculação.

Foram adquiridos 16 cabides e berços para os barcos, duas empilhadeiras para movimentação e acondicionamento de embarcações, carros elétricos para transporte de barcos, grua para apoio às embarcações e aparelhos da sala de musculação de desenvolvimento motor.

Outro investimento foi no Sistema de Alvos Eletrônicos do Centro de Treinamento de Tiro Esportivo (CTTE-EN), inaugurado em julho de 2015. O local conta com equipamentos como compressor de ar, cronógrafo para medir a velocidade do projétil, estruturas de teste e limpeza de armas, kits de reposição e acessórios, armas, além de mobiliário das salas de apoio.

Já o Laboratório de Psiconeurofisiologia foi equipado com sistema de biofeedback equipamentos de neurofeedback. Durante os Jogos Rio 2016, a Escola Naval deverá ser Centro de Treinamento do Time Brasil para as modalidades de polo aquático, tiro esportivo e nado sincronizado, e também tem estrutura para receber a equipe de vela.

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla