Ministério do Esporte Basquete Cearense leva título da LDB, campeonato realizado com apoio do ministério
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE

 
Conheça os principais programas e ações da Secretaria Especial do Esporte.
Videorreportagens, textos e fotos mostram como os projetos são colocados em prática e os resultados alcançados em todo o país.

Informações: (61) 3217-1875E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

                          

Basquete Cearense leva título da LDB, campeonato realizado com apoio do ministério

O Basquete Cearense fez história na noite desta terça-feira (10.03) ao vencer a quarta edição da Liga de Desenvolvimento de Basquete (LDB), para festa da torcida presente no Ginásio Paulo Sarasate, em Fortaleza (CE). Na decisão, a equipe dirigida pelo técnico Espiga venceu o Flamengo, por 63 a 58, e, de maneira invicta, conquistou o título do maior campeonato de base da modalidade no país.

O Ministério do Esporte apoia a Liga de Desenvolvimento de Basquete (LDB) desde a primeira edição do torneio. Nas três primeiras, foram investidos R$ 4,8 milhões no campeonato. Nas edições de 2014 a 2016, o convênio com a Liga Nacional de Basquete (LNB) prevê o repasse de mais R$ 11,1 milhões. O torneio recebe a chancela da Confederação Brasileira de Basketball (CBB). 

Além de fazer história ao se sagrar campeão com 28 vitórias em 28 partidas, o time da capital do Ceará ainda deu o primeiro título de um campeonato organizado pela Liga Nacional de Basquete (LNB) a um time da Região Nordeste. Criado em 2012, o Basquete Cearense participou da LDB pela segunda vez e faz parte do quadro de equipes do NBB desde a temporada 2012/2013.

Foto: Luiz Pires/LNBFoto: Luiz Pires/LNB

O grande destaque da vitória que deu o histórico título aos comandados de Espiga foi o armador Davi Rossetto. Cestinha do jogo, com 29 pontos, sendo 20 deles no segundo tempo, o jogador chamou a responsabilidade e foi eleito o MVP (Jogador Mais Valioso) da final. “Esse título começou há dois anos e meio quando o Basquete Cearense foi criado e alguns jogadores até então desacreditados vieram para cá. Trabalhamos muito durante este tempo todo e espero que esse título não seja o fim e sim o começo de uma grande história do basquete no Nordeste do país”, disse Davi Rossetto.

Substitutos de Victor Gusmão, que sofreu um estiramento de grau dois na virilha, durante a semifinal contra o Pinheiros, os alas/armadores Lucas e Taddei também tiveram boa participação e deixaram a quadra com 11 pontos cada. “Esse time me dá muita coisa, mas ao mesmo tempo sei que eles esperam algo de mim. Fizemos um jogo interessante e no segundo tempo senti que precisava chamar a responsabilidade. Ainda mais que não tínhamos o Victor. Mas não fiz nada a mais do que meu papel e estou muito feliz que deu tudo certo”, concluiu Davi.

Campeão das edições 2011 e 2013, o Flamengo chegou em mais um final e desta vez ficou com o vice. Na partida decisiva, assim como em todo o campeonato, o grande destaque da equipe foi o pivô Cristiano Felício, com 19 pontos e 20 rebotes. O jogador foi o mais eficiente e também o reboteiro da quarta edição da LDB. “Não saio feliz, mas saio muito satisfeito. Temos que valorizar o trabalho desse grupo que ao longo da competição foi evoluindo e chegou ao Final Four como quarto colocado e saiu quase campeão. Os garotos lutaram muito até o final e isso me deixa muito orgulhoso”, afirmou o técnico do Flamengo, Paulo Chupeta.

O jogo
Em quatro minutos de jogo, o Flamengo conseguiu abrir dez pontos de frente. Primeiro, Rodrigo converteu duas bolas de três praticamente seguidas e a equipe começou sua arrancada. Depois, Diego e Mingau apareceram bem e a vantagem dos cariocas chegou em 14 a 4. Incomodado com a pouca produtividade de seu time, o técnico cearense Espiga resolveu parar o jogo precocemente e deu resultado. Sem deixar o time carioca pontuar por mais de quatro minutos, a equipe da casa passou a ter mais tranquilidade para atacar e, com destaque para Taddei, conseguiu diminuir a diferença no placar para cinco pontos (18 a 13) ao final do primeiro quarto.

O nível técnico dos ataques caiu no segundo quarto. A queda de rendimento das duas equipes ocorreu por conta das fortes defesas apresentadas dos dois lados da quadra. Com mais paciência para atacar, o time da casa contou com duas bolas de três pontos certeiras de Lucas e pouco a pouco foi encostando. Poucos segundos antes da pausa para o intervalo, Davi converteu dois lances livres e colocou a equipe nordestina pela primeira vez em vantagem (27 a 26).

Na volta dos vestiários, o Flamengo rapidamente recuperou a liderança. Com uma forte defesa e o domínio total dos rebotes, a equipe do técnico Paulo Chupeta conseguiu pontuar seguidas vezes em contra-ataques e abriu seis pontos de frente (39 a 33). Só que foi o Basquete Cearense quem partiu para o período final em vantagem (45 a 41). Com belas jogadas individuais, Davi carregou a defesa flamenguista de faltas, foi impecável nos lances livres (9 acertos em 9 tentativas) e foi fundamental para a equipe da casa marcar 12 pontos contra apenas dois dos rivais na reta final do terceiro quarto.

Dois minutos. Esse foi o tempo que o Basquete Cearense precisou para aumentar sua vantagem para dez pontos (53 a 43), obrigar o técnico flamenguista Paulo Chupeta a parar o jogo e incendiar as arquibancadas do Ginásio Paulo Sarasate. Depois do tempo pedido por seu treinador, o Flamengo até chegou a esboçar uma reação, mas Davi converteu duas bolas de três pontos praticamente iguais e deixou os cearenses com uma diferença confortável (59 a 52), com dois minutos para o fim.

Foto: Luiz Pires/ LNBFoto: Luiz Pires/ LNB

Fonte: LNB
Ascom – Ministério do Esporte

Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla