Ministério do Esporte Apresentação
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE
Ministério do
Esporte
A Rede CEDES — Centros de Desenvolvimento de Esporte Recreativo e de Lazer — foi implantada como ação programática do Ministério do Esporte, gerenciada pelo Departamento de Ciência e Tecnologia do Esporte, da Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social.

Informações: (61) 2026-1481

Apresentação

Os Centros de Desenvolvimento de Esporte Recreativo e de Lazer foram implantados como ação programática do Ministério do Esporte em 2003. Essa iniciativa estava voltada, para o fomento da pesquisa integrada ao Programa Brasil Potência Esportiva - “Estudos e pesquisas científicas e tecnológicas para o desenvolvimento do esporte”-, onde era gerenciada pelo Departamento de Ciência e Tecnologia do Esporte. Em 2004, a ação “Estudos e pesquisas”, junto com a de “Edição e distribuição de material técnico e científico relacionados ao esporte recreativo e de lazer”, transformou-se na Rede Cedes, integrando o conjunto de atividades do Programa Esporte e Lazer da Cidade (PELC) direcionado para o Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Esporte e do Lazer. O último edital que compreendeu essa integração com o PELC foi publicado em 2011.

Atualmente, está sob a responsabilidade do Departamento de Desenvolvimento e Acompanhamento de Políticas e Programas Intersetoriais de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social/DEDAP, da Secretaria Nacional de Esporte, Educação, Lazer e Inclusão Social/SNELIS.

O Ministério do Esporte, no ano de 2013, firmou parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) por meio da Chamada ME/CNPq nº091/2013, com vista à seleção de pesquisa científica, tecnológica e de inovação, voltados para o desenvolvimento do Esporte em suas diferentes dimensões.

Em 2014 houve com a retomada das ações da Rede, com a chamada-convite enviada diretamente aos pesquisadores cadastrados na Rede. Após seleção de propostas para apoio financeiro, esta ação culminou em parcerias para a realização 3 três periódicos, 4 livros e 9 eventos científicos.

 

Conceito e Funcionamento

Formado porestudos balizados por referenciais teóricos originários das ciências humanas e sociais, a Rede Cedes, opera por meio da interlocução com grupos de pesquisa vinculados às Instituições de Ensino Superior, públicas e privadas sem fins lucrativos.

Quando a Rede foi criada, os grupos de pesquisas das Instituições de Ensino Superior constituíam os Núcleos que visavam produzir e difundir conhecimentos voltados para o aperfeiçoamento e a qualificação de projetos, programas e políticas públicas de esporte recreativoe de lazer por meio da produção e difusão de conhecimentosvoltados para a avaliação e o aperfeiçoamento da gestão de políticas públicas de esporte e de lazer.

A Rede Cedes articula-se com o fomento de eventos científicos e tecnológicos, - sob a responsabilidade da SNELIS/DEDAP, por meio da qual são promovidos:

Periódicos: Apoio a periódicos brasileiros que registram, difundem e compartilham publicamente (por meio impresso e digital) o conhecimento construído nas áreas da Educação Física, do Esporte e do Lazer, contribuindo com o avanço qualitativo dos estudos e experiências desenvolvidas nestas áreas.

Publicação: produção e difusão de publicações impressas e digitais de esporte e lazer, que possam contribuir com o desenvolvimento científico, tecnológico e pedagógico das políticas públicas nestes campos.

Repositório da Rede Cedes/Repositório Vitor Marinho: espaço para a preservação da produção da Rede Cedes, implantado pela Rede na Universidade Federal de Santa Catarina, através do arquivamento, discussão, acesso, democratização e publicização das pesquisas e publicações dos seus pesquisadores. O repositório permite o gerenciamento da produção científica na forma digital, dando-lhe maior visibilidade e garantindo a sua acessibilidade ao longo do tempo e um padrão de comunicação rápido, seguro e de qualidade das produções da Rede aos pesquisadores e demais públicos beneficiados.

Nesse universo, a configuração de ações de cooperação e intercâmbio, que viabilizem a comunicação dos grupos de pesquisa e centros de informação e documentação com a comunidade internacional, coaduna-se com o processo de capilarização que a operação em Rede oferece.

Além dessas ações, podemos encontrar no âmbito do Ministério do Esporte a articulação entre a Rede e o CEDIME – Centro de Documentação e Informação do Ministério do Esporte, e ainda, entre a Rede Cedes e os Centros de memória e museus. Esse último visa o apoio à pesquisa, buscando a organização, catalogação, bem como recuperação, preservação, conservação e segurança de acervos.

Completa-se, dessa maneira, um círculo de ações interligadas, que, em conjunto, buscam contribuir para a formação continuada dos gestores públicos e a qualificação dos protocolos de avaliação e monitoramento dos programas esportivos e de lazer, nos distintos níveis governamentais e não - governamentais.

A Rede, portanto, representa um avanço significativo no campo da gestão pública, na medida em que induz a produção e a disseminação do conhecimento em direção aos estados e municípios, alimenta dinamicamente os processos decisórios no campo da gestão de políticas públicas do esporte recreativo e do lazer. Por intermédio daRede Cedes, direcionam-se esforços no sentido de promover o debate e a articulação desses conhecimentos, rompendo com as ações fragmentadas e dispersas presentes nos sistemas de gestão das políticas públicas de esporte e lazer.

OCedes, como ação programática dos PPAs 2004–2007, 2008-2011 e 2012-2015 traduz o firme compromisso da SNELIS em criar condições que garantam a realização de estudos e pesquisas voltados para o aperfeiçoamento da gestão de políticas públicas de esporte recreativo e do lazer.

 

Histórico

Conclui-se que, até o momento, a Rede Cedes viveu seis momentos importantes:

O primeiro é representado pelo estabelecimento de parcerias com grupos de pesquisas de Cursos de Educação Física das Universidades públicas brasileiras para apoio a pesquisas voltadas ao esporte recreativo e lazer.

O segundo momento ressaltou-se pela ampliação de apoio ao aprofundamento e à consolidação de pesquisas que qualifiquem a política de esporte e lazer do País, ampliando-se também parcerias com grupos de estudos de Instituições de Ensino Superior particulares sem fins lucrativos.

O terceiro momento foi marcado pela criação, em 2007, de Edital Público anual para seleção de projetos para apoio a pesquisas de esporte e lazer, que, em 2011, realizou sua quarta edição.

No quarto momento da Rede observa-se a ampliação do fomento à pesquisa social sobre Políticas Públicas de Esporte e Lazer e o investimento na gestão do conhecimento produzido pela Rede Cedes, sua ampla sistematização e socialização, busca contribuir com a qualificação das demais ações do PELC e a capacitação de gestores, agentes e estudiosos de esporte e lazer brasileiros e de outros países.

O quinto momento é identificado pela colaboração do Ministério do Esporte e CNPq na chamada ME/CNPq n.091/2013, na qual três linhas de pesquisa foram apoiadas pela Rede Cedes.

O sexto e atual momento ocorre com a Chamada Convite de novos projetos no ano de 2014, além da participação no Edital do Programa de Extensão Universitária (ProEXT) 2015.

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla