Ministério do Esporte Com título Mundial Júnior, bolsista acumula resultados históricos para o Brasil
Ir para conteúdo 1 Ir para menu 2 Ir para a busca 3 Ir para o rodapé 4 Página Inicial Mapa do Site Ouvidoria Acessibilidade MAPA DO SITE ALTO CONTRASTE ACESSIBILIDADE

Com título Mundial Júnior, bolsista acumula resultados históricos para o Brasil

Os desempenhos internacionais de Marcus Vinícius D’Almeida, de 17 anos, são exemplos de que os investimentos do Ministério do Esporte em jovens atletas e equipamentos são os ingredientes necessários para a estruturação de modalidades sem cultura esportiva no país. Depois de uma temporada única em 2014, o arqueiro continua acumulando resultados históricos para o esporte brasileiro. Neste fim de semana, o arqueiro conquistou o título mundial júnior de tiro com arco ao vencer o holandês Jan Van Tongeren, por 6 a 2, em Yankton, nos Estados Unidos.

Marcus Vinícius, que recebe o suporte financeiro do Ministério do Esporte por meio do programa Bolsa Pódio – do Plano Brasil Medalhas –, foi o segundo melhor arqueiro do mundo em 2014, medalhista de prata nos Jogos Olímpicos da Juventude na China e atleta-revelação do esporte olímpico brasileiro.

Nos últimos anos o Ministério do Esporte investiu para possibilitar a participação de atletas de alto rendimento em competições e para a descoberta de novos talentos no tiro com arco, atendendo às categorias infantil, cadete e juvenil. Assim, foi possível a aquisição de equipamentos para modernizar a infraestrutura de centros de treinamento em sete estados - Amazonas, Espírito Santo, Goiás, Minas Gerais, Pernambuco, Rio Grande do Sul e Santa Catarina.

Para a compra dos equipamentos, modernização de infraestrutura de locais de treinamento e preparação da seleção olímpica, que inclui viagens para treinos e competições, o Ministério repassou à Confederação cerca de R$ 2,6 milhões.



No Mundial Júnior, Marcus Vinícius foi cabeça de chave número um. O brasileiro se classificou para os playoffs com a maior pontuação entre os 75 competidores. Somou 680 pontos, um a mais que o holandês Van Tongeren, segundo colocado com 679.

Na fase eliminatória, Marcus Vinícius venceu três confrontos para chegar até a final. O primeiro adversário foi o esloveno Ziga Ravnikar. Curiosamente, foi o rival que deu mais trabalho ao brasileiro. A vitória veio de virada, pelo placar de 6 a 4. Na sequência, encarou dois atletas norte-americanos. Nas oitavas de final, Marcus Vinícius passou por Geunwoo Kim, por 7 a 1. Já nas quartas de final, a vitória sobre Ryan Oliver veio pelo placar de 7 a 3.

Para alcançar a decisão, Marcus Vinícius duelou com o sul-coreano Seungjun Lee, cabeça de chave número cinco. O brasileiro repetiu o placar anterior e avançou à final: 7 a 3.

Próximo desafio
Os Jogos Pan-Americanos de Toronto, no mês de julho, serão o foco de Marcus Vinícius no ano. A competição contará com os melhores atletas do mundo, com arqueiros dos Estados Unidos, considerados os melhores da modalidade, México, Canadá e da Colômbia, países que têm tradição no esporte. A equipe nacional buscará quebrar o jejum de medalha na competição que dura desde 1983.  



Breno Barros
Ascom - Ministério do Esporte
Acompanhe as notícias do Ministério do Esporte no Twitter e no Facebook

 

Desenvolvido com o CMS de código aberto Joomla